A história do Quixote se inicia em 1996 no PROAD – Programa de Atendimento a Dependentes do Departamento de Psiquiatria da Universidade Federal de São Paulo, onde o psiquiatra Auro Lescher e a psicóloga Graziela Bedoian conheceram um grupo de educadores sociais que trabalhavam com crianças de rua nas proximidades do CEAGESP. O grupo havia feito um curso no PROAD e solicitou a supervisão do psiquiatra e da psicóloga para lidar com o uso de crack pelas crianças que atendia.

A experiência encantou os fundadores e mostrou que, para estas crianças, era necessário criar um serviço mais adaptado às suas necessidades. Na época, o governo estadual soube da experiência e propôs que fosse estendida à rede de atendimento um processo de capacitação de educadores.

Os fundadores e um grupo de profissionais aceitaram o desafio e propuseram a abertura do Projeto Quixote. Para enfrentar todos os desafios desta empreitada, o Projeto Quixote apostou na arte, na educação e na saúde como formas de aproximação e vinculação com estes jovens no cam chat. A partir disso, nasceram oficinas artísticas e estratégias clínicas e sociais, onde criatividade, afeto e expressão caminham sempre juntos. Hoje, o Projeto Quixote cresceu e atua em duas frentes: “Programas de atendimento” e “Formação & Pesquisa ”. Para saber como atuamos, clique aqui.