top of page

Acreditamos na transformação através da arte, educação e saúde.

Atendimento

Princípios do atendimento

O atendimento é oferecido em oficinas lúdicas e pedagógicas, com a presença da arte atrelada a um suporte clínico e social, criando uma superfície ético-estética em que afetos, vínculos, demandas e desejos podem circular. 

 

Está organizado em fases e programas. As fases são momentos do atendimento e nem sempre sequenciais: acolhimento, casa e mundão. Os programas integram as ações de projetos e serviços de forma transversal: Pedagógico, Clínico, Família, Mundo do trabalho e Refugiados urbanos.

 

Todo atendimento é regido por alguns princípios fundamentais da prática do nosso fazer cotidiano: 

Acolhimento

Considerado como uma postura institucional, fazemos questão

que as pessoas se sintam bem aqui em todos os espaços, esta é

uma estratégia de atendimento, para gerar o sentimento de inclusão. Queremos que as crianças e os adolescentes e as suas famílias se sintam escutados no nosso espaço. Um bom acolhimento requer

uma boa escuta e profissionais disponíveis para o outro.

 

Coletivo

Valorizamos a participação coletiva e o trabalho integrado, com espaços para troca e aprendizagens contínuas. Realizamos diversas  reuniões para discutir o trabalho, e muitas atividades em grupos

com as crianças, adolescentes e famílias, visando a inclusão,

o protagonismo e o pertencimento.

 

A arte

A arte sempre presente facilita a expressão, a convivência e as experiências coletivas e individuais. O foco no criativo e na potência de cada um resgata um olhar mais holístico, que se desprende dos sintomas, das queixas que motivaram cada um a chegar ao Quixote. 

 

Olhar tridimensional

O trabalho realizado  com crianças, adolescentes e famílias busca promover uma abordagem tridimensional, integrando aspectos clínicos, pedagógicos e sociais em todas as atividades. enfrentando situações complexas através de atividades lúdicas, incluindo arte, dança, música, entre outras.

O programa pedagógico visa fortalecer os laços entre a escola,

a comunidade e os participantes, graças a parcerias, como a com

a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social de São Paulo.

O objetivo é adotar uma perspectiva integrada, considerando aspectos clínicos, pedagógicos e sociais em todas as atividades, proporcionando uma experiência enriquecedora para os participantes.

IMG_8794_edited.jpg
Programas

Programas

Pedagógico   

O Programa Pedagógico busca desenvolver a formação global, social, expressiva e cognitiva das crianças e adolescentes participantes. Seu objetivo é estimula-los em todas as suas potencialidades e oferecer oportunidades para que saibam atuar, interagir e construir novas aprendizagens.  O olhar pedagógico presta atenção ao desenvolvimento de saberes, habilidades, capacidades, talentos e projetos. Também orienta para o fazer, conviver, expressar-se, para o conhecimento formal e informal e a valorização de todas essas produções e processos. O Quixote é organizado como um ambiente de aprendizagem – nos cantos, nas oficinas, na brinquedoteca, na biblioteca. O espaço é brincante, como uma grande caixa lúdica em que a arte está sempre presente. Brincar, experimentar e aprender, saber de si, do outro e do mundo. O trabalho é centrado na arte/cultura, por meio de oficinas lúdicas como, dança, música, grafitti, informática, esporte, horta, teatro, capoeira, música, culinária, entre outras, além das festas, teatro e passeios. As oficinas são espaços de inclusão de diferenças, interesses, necessidades e linguagens, bem como de acolhimento às diversas formas de expressão cultural, no exercício do respeito aos limites próprios e alheios. O programa pedagógico procura ampliar a integração entre escola e comunidade e contribuir para construção do pertencimento. Para desenvolver esse trabalho contamos com projetos e parcerias. Uma das parcerias é com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social da Prefeitura de São Paulo (SMADS), através do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo – SCFV e do Centro de Convivência Intergeracional - CCinter Projeto Quixote de Vila Mariana. Outro projeto da área é o Qxt Cultural que complementa as atividades lúdicas oferecidas e realiza eventos abertos a comunidade.

Educação para o Trabalho

O Programa de Educação para o Trabalho busca desenvolver projetos de vida para jovens que incluam o desenvolvimento pessoal, a sustentabilidade e a geração de renda. O programa oferece oficinas específicas semanais para cerca de 100 jovens por semestre sobre empreendedorismo, comunicação, tecnologia, além de estimular a participação em atividades culturais. Todos os participantes recebem um auxílio financeiro para participar do programa. Além da formação, o programa busca oportunidades de inserção no mercado de trabalho e realiza o acompanhamento dos jovens inseridos, por meio de projetos. Para aqueles que se interessam pelo graffiti, uma outra oportunidade é a Agência Quixote Spray Arte, iniciativa em que os jovens aprendem a técnica do graffiti e, acompanhados por grafiteiros profissionais, realizam serviços remunerados.

Clínico e Psicossocial

O Programa Clínico e Psicossocial oferece atendimento médico, psiquiátrico e psicológico, além de outras especialidades como fonoaudiologia, terapia ocupacional, farmácia e enfermagem. Tudo isto, aliado às demais atividades pedagógicas e sócias como as oficinas, fazem do Quixote uma referência no atendimento em saúde mental, abuso de drogas e violência para seu público. O olhar clínico prioriza a escuta e o cuidado da subjetividade, das fantasias, dos medos, das angústias e dos desejos, dos sintomas e das demandas.  Neste programa são executados dois serviços em parceria com a Prefeitura Municipal de São Paulo: SPVV – Serviço de Proteção a Vítimas de Violência / CUIDAR: que presta atendimento específico para crianças e adolescentes vítimas de violência e abuso sexual. CAPS II IJ Projeto Quixote – Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil: política pública do Ministério da Saúde voltada especialmente para a questão da saúde mental.

Atenção à Família

Por trás de uma criança em situação de vulnerabilidade há uma família em situação de vulnerabilidade. Por isso, prestamos atenção especial a esse público. Fortalecendo a família, cuida-se da criança, e do adolescente. Enquanto os jovens e as crianças frequentam as demais atividades do Quixote, os familiares são chamados a participar de grupos sobre questões da família e de seus filhos, de oficinas artísticas intergeracionais e de geração de renda, são acompanhados por profissionais clínicos e recebem visitas domiciliares da equipe social. Temos um olhar atento para a realidade social e comunitária de cada família, seus direitos, benefícios, sociabilidade e o contexto dos recursos da rede e a articulação de tudo isso.

Refugiados Urbanos

Seu foco é o atendimento de crianças e adolescentes que vivem em situação de rua. Quando rompem ou interrompem seus vínculos familiares e se apropriam do espaço das ruas do centro da cidade, viram protagonistas da cena urbana como pequenos Quixotes, exilados dentro de suas próprias cidades. Longe de suas comunidades de origem e de suas famílias, essas crianças e jovens ocupam o centro da cidade como num campo de refugiados, sem lugar seguro para ir ou voltar. À partir do vínculo formado com educadores nas ruas aos poucos as crianças e adolescentes passam a frequentar oficinas e atividades lúdicas e são feitos projetos individuais. O objetivo do Programa Refugiados Urbanos é o rematriamento, ou seja, a reinserção dessas crianças e jovens em suas comunidades de origem. O programa realiza abordagens nas ruas, visitas às famílias, articulações com a rede local e do território de origem.

Formação e pesquisa

Formação e pesquisa

A Área de Formação e Pesquisa realiza cursos (presenciais e a distância), supervisões, seminários para educadores e gestores da rede social em todo o Brasil, com o objetivo de fortalecer as equipes que atuam com crianças, adolescentes e famílias. Os espaços de formação geram trocas de experiências com diversos profissionais e fortalecem a rede de atendimento.  

 

Os cursos são customizados e discutem temas relacionados aos manejos pedagógicos, atendimento a família, prevenção a violência, atendimento a situação de rua, uso de drogas, mundo do trabalho, entre outros. Os professores dos cursos são profissionais ligados ao Projeto Quixote com larga experiência no atendimento de crianças, jovens e famílias em situação de vulnerabilidade social. 

A área também consolida as aprendizagens geradas no dia a dia do trabalho da equipe em publicações e pesquisas que geram subsídios para políticas públicas para crianças, adolescentes e famílias em situação de vulnerabilidade social. 

Veja nossas publicações

Alguns cursos já realizados:      

 

Conceitos e manejos para o atendimento de famílias em situação de vulnerabilidade social 

 

Conceitos e manejos pedagógicos para o atendimento de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social

Formação de Educadores para o Mundo do Trabalho.

 

Prevenção a situação de rua

 

Prevenção da violência

 

Atendimento a situação de rua Diretrizes Nacionais (EAD)

Seminário – Brincadeiras Quixotescas

Conversando sobre as Diretrizes Nacionais para o atendimento de crianças e adolescentes em situação de rua

Veja os próximos cursos disponíveis

Não perca os próximos cursos, inscreva-se e seja avisado.

Obrigado!

bottom of page